Autor: Luiz Carlos Reche

Douglas virou imprescindível

Quando chegou e fez contrato de risco, o meia Douglas era um ex-bom que precisava mostrar serviço. Hoje, Douglas é o melhor jogador do time junto com Pedro Geromel. Se é imprescindível, ou não, o tempo vai nos mostrar, mas na cabeça do torcedor ele já é. A lesão veio em péssimo momento. Bolaños e Maxi Rodríguez são jogadores com outras características, e conseguir alguém bom e barato no mercado é quase impossível. Douglas, o Maestro Pifador, se fez respeitar. E ouvir do doutor Paulo Rabaldo que, ao contrário do que dizem, ele é um cara que se cuida...

Leia Mais

Chamuscado

Enganam-se os que acham que foi uma negociação tranquila a saída de Wallace do Grêmio. O empresário  ex-queridinho da direção do Grêmio, Rogério Braun forçou a barra demais e a relação sai chamuscada. Seus amigos da imprensa chegaram a dizer que ele abriria mão de toda participação para o negócio sair. Mentira.  Fico surpreso como engolem fácil qualquer balão. Meu Deus! Dificilmente ele voltará a fazer negócio com o tricolor. Claro, o tempo acaba perdoando, mas Romildo está cuspindo marimbondo....

Leia Mais

O caso Victor Ramos

Toda lei pode ter muitas interpretações. Para isso, existem as instâncias. Elas precisam ser esgotadas. Vale para qualquer situação da vida. O que não pode, no caso Victor Ramos, é a CBF entender que não precisa mandar o processo para o STJD ou o Tribunal não querer analisar uma questão porque deduz que o contraditório não pode ser ouvido. Vivemos em um mundo em que as coisas têm de ser feitas às claras. Se foi a CBF que errou, ela que seja punida. Se não foi, que se torne inocente. O que não pode prevalecer é a dúvida. O...

Leia Mais

Empresários têm muita força

Um empresário de futebol manda mais do que o próprio artista. Ele escolhe onde o jogador deve atuar. Ele indica quanto merece receber. O empresário deixa atleta e clubes reféns. Tem tantos e tantos exemplos no passado, que nem vale a pena citar. O mais mala era o de Nilmar. Há poucos dias tivemos repetição destes fatos. No Inter, os laterais são do mesmo empresário (quase dono). Alemão e Uendel pertencem a Fernando García, um ex-funcionário do Corinthians, que hoje tem empresa com outros sócios. No Grêmio, Hamilton Bernard tentou empurrar Ángelo Rodríguez, um centroavante que tem média de...

Leia Mais

Herança maldita

Quando eu falo ficam brabos. Vejam a herança que pegou a atual direção colorada:   “Prezado fornecedor do SC Internacional, bom dia! Devido à troca de gestão do clube nesse início de ano, estamos enfrentando alguns problemas quanto à regularização dos pagamentos de nossos fornecedores. Caso sua empresa tenha alguma pendencia conosco, peço que entre em contato com o Sr. Wilmar Abiz pelo e-mail wabiz@internacional.com.br ou pelo telefone 3230-4651. Ele está responsável pela renegociação de dívidas com todos os nossos fornecedores. Estamos trabalhando para que tudo seja resolvido e devidamente pago o quanto antes e desde já pedimos desculpas pelo inconveniente....

Leia Mais

Twitter